Categorias

Glaucoma: o que é, sintomas e como tratar

Da Redação
31 de Maio de 2021


Crédito: Divulgação
glaucoma

O glaucoma é uma doença (muitas vezes, silenciosa) que pode levar à cegueira total. Segundo a pesquisa “As Condições da Saúde Ocular no Brasil 2019”, produzida pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), o problema afeta de 2% a 3% da população brasileira acima de 40 anos.

Leia mais: Idosos recebem visita e doações de robô após 150 dias de isolamento
Dicas para melhorar o relacionamento com idosos com Alzheimer

Glaucoma: o que é e como tratar

Glaucoma: sintomas

Quando há sintomas, a pessoa pode sofrer com redução do campo visual periférico, dor ocular, lacrimejamento, vermelhidão dos olhos, visão embaçada e dificuldade para enxergar no escuro. Náusea, vômito e aumento da pupila também podem ser indícios de glaucoma.

Na fase avançada da doença, a pessoa passa a ter a visão mais turva, com dificuldade de enxergar objetos que estejam próximos de si, por exemplo. Além disso, o paciente enxerga por um campo de visual tubular, vendo somente o a parte central da imagem.

Quer fazer trabalho voluntário? Clique aqui e encontre um com a sua cara

Como diagnosticar?

O glaucoma pode ser diagnosticado por meio de um exame oftalmológico detalhado, capaz de medir a pressão intraocular. Ele se chama Tonometria e está disponível na maioria das clínicas e consultórios de médicos oftalmologistas.

Fatores de Risco

O principal fator de risco para o glaucoma é o aumento da pressão intraocular. “Não há nenhuma relação com a pressão do corpo, pois não existe máxima, nem mínima. Ela varia em torno de 10 e 20 mmHg (milímetros de mercúrio)”, esclarece Alexandre Misawa, médico oftalmologista do Hospital HSANP.

Pacientes que têm histórico familiar da doença, indivíduos com mais de 40 anos e pessoas negras fazem parte do grupo de risco. Quem tem alto grau de miopia e diabetes também apresenta mais chances de ter glaucoma.

Precisa de voluntários para sua ONG? Clique aqui, cadastre sua entidade e publique sua

Tratamentos

Apesar de não ter cura, o glaucoma pode ser controlado. O tratamento mais indicado e utilizado é feito por meio de colírios que atuam na redução ou estabilização da pressão intraocular. Dependendo da evolução do caso, eles podem ser combinados com o uso de medicamentos de via oral.

Outra opção que tem sido utilizada no tratamento é a trabeculoplastia seletiva a laser, que pode ser tão eficaz quanto os colírios. Entretanto, cada caso deve ser avaliado de forma individual.

Por fim, há a cirurgia a laser, que tem por objetivo reduzir a pressão intraocular. Normalmente, o procedimento é realizado com anestesia local e em ambiente totalmente ambulatorial.

 

© 2021 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir