Categorias

TikTok adota medidas para combater o tráfico de vida selvagem online

Da Redação
5 de Abril de 2021


Crédito: Foto: Pixabay

Conhecido pelas danças e desafios, o TikTok decidiu adotar novas medidas para evitar atividades criminosas em sua plataforma. A companhia se juntou à Coalizão para Acabar com o Tráfico de Vida Selvagem Online. Criada em 2018 pelas organizações World Wildlife Fund (WWF), TRAFFIC e Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal (IFAW), a iniciativa reúne e-commerces, pesquisas e plataformas sociais em todo o mundo para reduzir a venda ilegal de espécies selvagens na internet.

Leia mais:Fotógrafo retrata cachorros comendo petiscos; veja as melhores imagens
5 aplicativos que conectam animais abandonados a pessoas que querem adotar

Segundo o TikTok, desde novembro de 2020, 85,3% dos conteúdos relacionados ao tema foram removidos da plataforma antes mesmo de receberem uma única visualização. “Sabemos que os criminosos que facilitam o tráfico de animais selvagens mudam constantemente as suas táticas para evitar que sejam descobertos, o que torna esse tipo de parceria essencial. Trabalhar com a Coalizão permitirá o compartilhamento de melhores práticas dentro da indústria, apoiará o monitoramento de casos que estejam surgindo e nos dará a oportunidade de ouvir feedbacks sinceros”, diz a empresa em um comunicado oficial.

“A escala do tráfico de animais selvagens online é muito desafiadora para quantificar, dada a sua natureza ilegal, mas sabemos que plataformas online como o TikTok são essenciais para a solução. Desde o início da Coalizão para Acabar com o Tráfico de Vida Selvagem Online, as 39 empresas participantes bloquearam ou removeram quatro milhões de anúncios de venda proibida de animais selvagens. Estamos ansiosos para trabalhar ao lado do TikTok e ajudar a mobilizar seus milhões de usuários para prevenir de forma criativa que esse comércio ilegal cresça na plataforma”, conta Giavanna Grein, Agente Sênior do Programa TRAFFIC no WWF.

© 2021 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir