Banco de dados global reúne mulheres que trabalham no mercado musical

Da Redação
23 de Novembro de 2018


A Sound Girls, em parceria com o serviço de streaming Spotify, desenvolveu o EQL Directory, um banco de dados global com o objetivo de propagar o trabalho de mulheres no mercado musical. Entidade sem fins lucrativos, a ONG é dedicada a expandir oportunidades para o gênero feminino na música.

Leia mais:
ÓPERA CANTADA POR CRIANÇAS CARENTES SE APRESENTA EM ONG DE SÃO PAULO

ONU MULHERES LANÇA PLATAFORMA VOLTADA PARA IGUALDADE DE GÊNERO E EMPODERAMENTO FEMININO

Estima-se que menos de 5% de todos os profissionais de áudio sejam mulheres. Há pessoas na indústria da música que trabalham para resolver essa questão, ao fornecer recursos educacionais, de rede e comunitários para aumentar a diversidade desses campos. Um desses exemplos é o banco de dados desenvolvido pela Sound Girls.

O principal objetivo do recurso é ampliar as carreiras e realizações de mulheres que trabalham nos bastidores de música e áudio. Qualquer pessoa em todo o mundo pode adicionar seu nome e reivindicar seu espaço. E qualquer pessoa que queira contratar uma equipe criativa mais inclusiva pode encontrar profissionais em sua área.

“Enfrentamos o mito de que não há muitas mulheres capacitadas trabalhando em áudio, e por causa disso as pessoas nem se dão ao trabalho de procurar. O EQL Directory prova que isso não é verdade”, afirmou Karrie Keyes, co-fundadora da SoundGirls e engenheira de som de longa data da banda Pearl Jam.

Os visitantes do EQL Directory podem encontrar recursos de iniciativas e organizações, como Audio Engineering Society, Beatz By Girlz e Equalizer Project. Esse último propõe que os usuários ouçam mais mulheres em suas escolhas no streaming.

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir