Agência de modelos pet trabalha para acabar com os maus tratos a animais em produções publicitárias

Da Redação
19 de Abril de 2018


Crédito: Visualhunt.com

Cães, gatos, animais exóticos, aves, entre outros pets, precisam de condições excelentes de trabalho para poder participar de produções publicitárias. Quase igual ao trabalho com humanos, cada animal exige um cuidado especial e algumas regras de conduta devem ser seguidas para preservar a saúde física e mental de cada pet modelo.

Em apoio a Abril Laranja, campanha contra os maus tratos de animais, a Pet Model Brasil, agência de modelos com mais de 1 mil pets cadastrados no país, explica as condições para uma produção publicitária ser realizada e a análise que a agência faz para avaliar as circunstâncias de cada trabalho. “Por conhecer as condições de trabalhos em sets de filmagem, somos muito cuidadosos e preocupados com o bem-estar do animal. Acompanhamos todos os detalhes do trabalho, garantindo que nada, em nenhum momento, prejudique o pet”, afirma a diretora da Pet Model Brasil, Deborah Zeigelboim.

Logo no início, quando uma proposta de trabalho é enviada para agência por uma produtora audiovisual, o briefing e o roteiro começam a ser estudados. Neste momento, a agência analisa o contexto da produção e verifica diversos pontos importantes para a campanha ser aprovada, como: quanto tempo o animal deve ficar em cena, qual o local e as condições do set e com quantas pessoas o pet precisaria contracenar.

Leia mais: 
CELULARES VELHOS E GOOGLE: PARCERIA AJUDA A MONITORAR DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA
FILME PANTERA NEGRA AUMENTA O NÚMERO DE ADOÇÕES DE GATOS PRETOS

“Comparamos a proposta recebida com nossa cartilha de conduta feita separadamente para cada espécie. Se algo não vai de acordo com o que pensamos ou que coloque o bem-estar do pet em risco, recusamos o trabalho. Caso contrário, damos continuidade ao processo e vamos procurar o modelo ideal para aquela campanha”, explica Deborah.

Como a produtora sempre solicita um perfil de animal de acordo com os comandos básicos, intermediários ou avançados que ele vai precisar atender durante a produção, a agência faz outras duas fases de análise: encontrar o modelo que se encaixe na proposta e conversar com o tutor do selecionado para explicar o projeto e esclarecer as dúvidas.

Após aprovação da agência e dos tutores, os pets estão prontos para a gravação. A produtora recebe a cartilha de conduta com todas as indicações e condições necessárias para a participação do animal no trabalho. “Nós monitoramos o pet durante toda a gravação ou sessão de fotos, que também terá seu responsável ou adestrador juntos. Desta forma, o pet terá auxilio nos comandos e garantias que não se estresse ou fique cansado”, afirma Deborah.

Outra exigência da agência é quanto aos horários para as produções, uma vez que o pet precisa estar concentrado para ter um bom desempenho. Por exemplo, um cão não pode ultrapassar o período de seis horas em produção, nem aguardar mais de 60 minutos para começar a gravação. Para não se distrair, o pet precisa ficar separado de outros possíveis animais, ter um local separado no estúdio para trocas de figurino ou pausas e chegar um pouco antes para se ambientar.

Muitas vezes, quando o projeto desvia do programado, não atendendo mais aos cuidados exigidos pela Pet Model Brasil, a agência precisa intervir e parar com a produção. “Fizemos isso em um determinado trabalho em que a ave selecionada não estava em segurança, ou seja, a partir do momento em que a saúde física ou mental do animal passa a ser prejudicada, conversamos com os responsáveis e suspendemos as gravações. Estamos atentos a qualquer situação possível de maus tratos. É inviável que qualquer animal esteja em perigo”, ressalta Deborah.

“Uma produção sem maus tratos é aquela que respeita o animal como ser vivo. Ele está ali para realizar os comandos solicitados, mas continua sendo indefeso e precisa de uma atenção especial”, conclui Deborah.

E para deixar seu dia ainda melhor, o Busca Voluntária compartilha esta galeria cheia de fofura com os pets mais famosos da internet:

  • Jamon - Todo cor de caramelo, Jamon é um mini porco de três anos. Criado por uma família paulista desde filhote, o animal é celebridade na internet. Alimentado com uma dieta vegetariana cheia de verduras, frutas e ração, ele é o astro de uma página no Facebook com mais de 350 mil curtidas.
  • Doug The Pug - Pertencente a uma das raças mais fofas e divertidas do mundo animal, ele se veste de ícones da cultura pop e retrata de forma cômica várias situações rotineiras dos seres humanos.
  • Beast - Este é o cão de ninguém menos que Mark Zuckerberg, o dono do Facebook. Apesar de o bilionário não gostar muito de publicar selfies, ele adora compartilhar com seus seguidores as fotos de seu Hungarian Sheepdog cheio de pelo e simpatia.
  • Boo - Conhecido como o cachorro mais fofo do mundo, Boo é um Lulu da Pomerânia. Com aparência de bichinho de pelúcia, o cão faz sucesso em vídeos do YouTube e em sua Fanpage no Facebook, que já conta com mais de 17 milhões(!) de curtidas.
  • Garfi - Também conhecido como o gato mais zangado do mundo, Garfi vive na Turquia com uma família grande e cheia de amigos felinos. Apesar da carranca, o dono dele diz que ele é muito dócil, além de ser um modelo profissional. Veja mais: https://goo.gl/VCT4a2
  • Lil Bub - Olhos redondos e língua de fora são as características que deixaram Lil na lista dos gatos mais famosos da internet. A pequenina foi encontrada nos Estados Unidos e diagnosticada com uma série de anomalias genéticas que a fizeram ter uma aparência diferente dos outros gatos. Mas isso não impediu que ela fosse adotada por Mike Bridaysky e tivesse muito amor e carinho em casa e nas redes sociais.
  • Sam - Com dois montinhos de pelos que lembram muito um par de sobrancelhas, Sam aparenta estar sempre surpreso. Astro na internet, o gato tem milhares de seguidores fieis em sua conta no Instagram (@samhaseyebrows). Veja mais: https://goo.gl/L5JQJH
  • Gato Miu (a esquerda) e Gato Mu (a direita) - Sob o slogan de “Adotei humanos e me arrependi”, o simpático gato Miu compartilha no Twitter (@wtfmiu) como é o dia a dia com seu casal de humanos. O felino relata a experiência em companhia de seu irmão Mu. Ambos têm o desejo de dominar o mundo e implementar projetos interessantes à toda nação felina, como o “Minha caixa, minha vida”. Veja mais: https://goo.gl/jRXxFg
  • Momo - Wally do mundo dos cachorros, o cão da raça Border Collie ficou conhecido por se esconder muito bem em fotos. Ele ganhou popularidade no perfil do seu dono no Instagram (@andrewknapp). Lá, os usuários são desafiados a achar os cãozinho em meio aos belos cliques do fotógrafo.
  • Grumpy Cat - Dua feição carrancuda chamou a atenção da internet de forma quase instantânea. Protagonista de uma série de tirinhas e memes online, a gatinha Tard foi a primeira a ganhar uma estátua de cera no museu Madame Tussauds. Apesar da aparência triste, ela é muito feliz e adora brincar com seus donos e amigos no Arizona, Estados Unidos.
  • Menswear Dog - conhecido mais do que pela fofura, este cãozinho é o mais fashionista da internet. Em seu Instagram (@mensweardog), ele posta imagens vestindo looks descolados e elegantes.
  • Chico - Protagonista do perfil “Cansei de ser gato”, o felino da cidade de São Paulo foi abandonado e encontrado pela dona, que o acolheu. Rodeado de amor e carinho, Chico decidiu que poderia ser tudo o que ele quisesse. Daí nasceu a brincadeira: se fantasiar de personagens, atores e memes do cinema e da internet. A página já tem mais de 400 mil curtidas. Veja mais: https://goo.gl/mVRgrc
  • Estopinha - Depois de ser devolvida duas vezes ao abrigo por causa de seu “mau comportamento”, a vira-lata foi adotada por Alexandre Rossi, um famoso especialista em comportamento animal conhecido como Dr. Pet. A dog começou a aparecer na TV junto com seu tutor e logo garantiu uma legião de fãs.
  • Nala - Esta é a gata mais popular do Instagram (@Nala_Cat), com quase 3 milhões de seguidores. Encontrada em um abrigo de animais ainda filhote, ela foi adotada por dois amigos. Especial, Nala cresceu saudável, mas suas patinhas não acompanharam a evolução, por isso, ela é bem mais baixa (e não menos fofa) que a maioria dos gatos domésticos. Hoje o felino estampa cases para celular, camisetas, almofadas e muitos outros produtos vendidos nos Estados Unidos. Veja mais: https://goo.gl/J8mevi
  • A cobra do Bronx - Carismática e comunicativa, uma cobra do Zoológicos do Bronx, em Nova York, faz o maior sucesso com seu perfil no Twitter (@BronxZoosCobra). Com quase 200 mil seguidores, o réptil faz publicações bem humoradas sobre assuntos do cotidiano, quase sempre com uma um toque de sarcasmo.
  • Honey Bee - Cego dos dois olhos, Honey é um gato aventureiro! Ele costumava morar em Seattle, nos Estados Unidos, mas mudou-se para o Caribe para buscar por mais aventuras com seu humano e um amigo felino. Veja mais: https://goo.gl/rgZPQz
  • Lazarus - Encontrado em condições precárias em Johnson City, Tennessee, ele nasceu com uma condição chamada de fissura labiopalatal. Hoje, saudável e conhecido na internet como "o gato vampiro", vive com sua família e irmãos nos Estados Unidos. Veja mais: https://goo.gl/317tAj
  • Banban - Conhecido como "OMG cat" (oh, meu Deus gato, em português), Banban tem uma mancha redonda e cinza logo abaixo da boca, o que faz com que pareça que ele está sempre com uma expressão de surpresa ou espanto. Veja mais: https://goo.gl/SCmS7J
  • Monty - Nascido com anormalidades cromossômicas, o bichano foi resgatado e adotado por um casal. Em seu perfil no Instagram, ele prova que ser diferente não significa que você não possa ser fantástico. Veja mais: https://goo.gl/zkw3Qh
  • Hamilton - Conhecido como "o gato hipster", ele ficou famoso pelo seu distinto bigode branco. Resgatado de um gatil, hoje ele vive com sua família em San Francisco, na Califórnia. Veja mais: https://goo.gl/iCuATu
  • Shironeko - Apesar de ser de uma raça turca, ele vive no Japão. Conhecido na internet por sua aparência de extrema paz e relaxamento, o bichano é chamado de "gato zen". Veja mais: https://goo.gl/NppGC4
  • Fukumaru - Este gatinho branco com heterocromia (um olho de cada cor) é conhecido por fazer companhia para uma senhora no Japão. Veja mais: https://goo.gl/E77hvP

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir