“Aluno triste não aprende”; startup brasileira cria app para medir sentimentos de estudantes

Da Redação
13 de Novembro de 2018


Crédito: Divulgação

A startup Educ4Feel criou um aplicativo que identifica se crianças e adolescentes estão felizes ou tristes na escola. A plataforma, que leva o nome da empresa, foi vencedora do Hackathon Desafio Startup Cidadã, evento realizado em outubro, em Santos, cidade do litoral paulista.

Leia mais:
TELETON 2018 VAI USAR INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA AUMENTAR A ARRECADAÇÃO

EDUCAÇÃO E INFORMAÇÃO PODEM TRANSFORMAR A SOCIEDADE, SEGUNDO REPRESENTANTE RELIGIOSO

O aplicativo mede os sentimentos de crianças e adolescentes em relação à vida, com emojis colocados em totens dentro da escola. As informações geradas pelo sistema são passadas para os educadores e responsáveis, que poderão tomar iniciativas com base no estado emocional dos alunos. A ideia é melhorar o aproveitamento do ensino.

“Aluno triste não aprende”, observa Luana Costa integrante da Educ4Feel, que participou pela primeira vez de um hackathon. Também faziam parte do time Nathan Alves Pelicano, Jonathas Santos, Maurício Lisbão da Silva e Lucas Rabelo Moreaux.

Além de levar o primeiro lugar, a Educ4Feel entrou para o Programa de Startups da IBM Brasil.

Outras iniciativas
O segundo lugar no evento ficou para o app Professor Presente. A plataforma registra as presenças dos estudantes e comunica por SMS aos pais a ausência dos filhos. O objetivo é otimizar o tempo dos professores, que precisam se dedicar, em média, a pelo menos uma hora por dia para essa tarefa.

Aprender jogando é o tema do aplicativo que levou o terceiro lugar na premiação. O Alfabet Hero busca letrinhas para formar palavras para ampliar o vocabulário de crianças de 7 a 12 anos.

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir