ONG de animais faz campanha para comprar nova sede. Doe você também!

Heloísa Cestari
14 de Julho de 2015


Crédito:

Há 24 anos, a Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos acolhe animais oriundos de apreensões e resgastes em situação de maus-tratos, violência e exploração. Mas o espaço da sede, em Cotia (SP), ficou pequeno para os cerca de 230 bichos, entre leões, preguiças, macacos e cachorros. Por isso, a entidade está fazendo uma campanha de crowfunding (espécie de vaquinha virtual) para arrecadar os R$ 1,2 milhões necessários para comprar uma nova morada na cidade de Gonçalves (MG), na Serra da Mantiqueira. Atualmente, com o site de financiamento coletivo Kickante, já foi possível arrecadar R$ 500 mil. O Rancho dos Gnomos agora tem cerca de 60 dias para conseguir o valor restante.

Para salvar os animais e esse projeto, a equipe do programa Custe o Que Custar, da TV Bandeirantes,  lançou no dia 13 de julho o desafio #CopoComGeloCQC. Para participar, basta fazer uma doação pelo site http://www.kickante.com.br/campanhas/santuario-animal e postar nas redes sociais uma foto bebendo um copo de bebida gelada, desafiando alguém a também fazer uma doação. O programa também divulgou uma carta aberta em apoio ao Rancho dos Gnomos.

“Infelizmente, com o crescimento de Cotia/SP em ritmo acerelado, a cidade nos rodeia e nos pressiona, deixando os animais em situação de vulnerabilidade. Para que possamos dar continuidade à nossa missão de salvar vidas, necessitamos, o quanto antes, mudar para outra região. Após muita procura, encontramos o local ideal na Serra da Mantiqueira para acolher o Rancho dos Gnomos e oferecer aos animais morada em meio à natureza. Agora, precisamos do seu apoio para conseguir o recurso necessário para aquisição da nova terra!”, explica a ONG, que abriga animais de passado trágico, como a macaca Chiquita, que era vítima de estupros em uma oficina de São Paulo e passou anos gritando de medo sempre que ouvia a voz de um homem se aproximando. Já o leão Darshan foi dado pelo circo, ainda filhote, ao dono de um frigorífico de uma cidade na região metropolitana do Espírito Santo. Após o negócio falir, o proprietário deu no pé. O felino viveu durante treze anos em uma sala desativada. Por causa do piso escorregadio de azulejos, da alimentação improvisada pelos vizinhos e da falta de sol, desenvolveu graves problemas, principalmente na coluna, suavizados com acupuntura.

A cada R$ 10 doado, 1 m² de terra é adquirido para a nova sede do Santuário. Você pode doar quantos metros quiser e ajudar a alcançar ainda mais rápido este objetivo.

*Foto: Divulgação

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir