Busca voluntária – Notícias voluntariado

7 ONGs de acolhimento e apoio à comunidade LGBT

Advertising
Advertising

O preconceito, a exclusão e a violência ainda fazem parte da vida de muitas pessoas quando elas assumem sua identidade de gênero ou orientação sexual. Por isso, em celebração ao Mês do Orgulho LGBT, o Busca Voluntária destaca sete organizações não-governamentais dedicadas as oferecer apoio e acolhimento às pessoas LGBTQIA+.

Para continuar suas atividades, essas instituições contam com trabalho voluntário e doações constantes. Por isso, toda ajuda é bem-vinda!



Leia mais: 
Dia Internacional Contra a Homofobia: 45 filmes e séries com temática LGBTQ+
Orgulho LGBTQ+: conheça 40 livros com muita diversidade

Casa1

A casa um é um projeto enorme que envolve centro de acolhida, clínica social, centro cultural e uma série de outras ações de saúde, acolhimento, diversidade e muito mais. Por isso, a instituição tem em sua base um forte trabalho voluntário e conta muito com doações de roupas, objetos e dinheiro – via financiamento coletivo, transferência e depósito bancário, PicPay e PayPal.

EternamenteSou


Advertising
Advertising

A ONG tem como missão a luta por um envelhecimento ativo, digno e acolhedor às minorias LGBT 60+. O projeto busca valorizar seus direitos e as memórias de sua vivência. Por isso, funciona como um centro de convivência que acolhe e integra por meio de voluntariado multidisciplinar (psicólogo, assistente social, médicos e advogados), em prol da promoção da cidadania dessas pessoas. Atualmente, a instituição atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Casa Chama 

Nascida em 2019 no estado de São Paulo, surgiu com o objetivo de amparar as pessoas trans nos aspectos atendimento de saúde, assistência jurídica e projetos culturais. A Casa Chama acolhe pessoas transgênero, transexuais e travestis presencialmente e dá apoio a centenas de outras remotamente. Por isso, o projeto conta com o apoio de voluntários e doações para manter as operações.

Grupo Arco-íris

Fundada em 1993 na cidade do Rio de Janeiro, tem foco na promoção de cidadania, direitos humanos, cultura, combate à violência, justiça social, prevenção de doenças e uma série de outras questões voltadas às pessoas LGBTQI+. O grupo também é fundador da ABGLT – Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos, além de realizar a Parada do Orgulho LGBTI – Rio.

Casa Aurora

Com sede no centro de Salvador, ela é uma casa de acolhimento voltada ao público LGBTQI+. O foco da ONG é oferecer atendimento integral a jovens de 18 a 29 anos que estão em situação de vulnerabilidade e riscos sociais por conta de sua identidade de gênero ou orientação sexual. Ela promove uma série de atividades socioeducativas, serviço jurídico, acompanhamento terapêutico e assistência psicológica, psiquiátrica e social. Para isso, conta com a ajuda de voluntários e doadores pontuais e recorrentes via financiamento coletivo.

TransViver

Sediado em Pernambuco, o Instituto TransViver nasceu para dar equilíbrio, estrutura e formação para pessoas TLGBQIA+, com viés especial para homens e mulheres trans. O foco é garantir um processo de inserção na sociedade por meio da formação, da empregabilidade e do acolhimento para pessoas em vulnerabilidade social. Nesse sentido, toda doação é bem-vinda para manter as atividades da ONG em desenvolvimento.

Casa Satine

Iniciativa do Instituto de Cidadania e Juventude de Mato Grosso do Sul, a ação visa acolher pessoas LGBT+ através de arte, educação e cultura para promover seus projetos de vida pessoais. O foco são jovens e adultos maiores de 18 anos com vínculos familiares rompidos e em situação de vulnerabilidade social. Para continuar atendendo esse público, a Casa Satine precisa de voluntários e doações.



Sair da versão mobile