Bill Gates lança fundo milionário para a pesquisa do Mal de Alzheimer

Marcella Blass
24 de Julho de 2018


Um dos principais problemas no tratamento do Mal de Alzheimer ainda é o diagnóstico. De acordo com pesquisas, a doença começa a atingir o cérebro até uma década antes dos sintomas mais expressivos se manifestarem, o que torna o diagnóstico processe é a chave para uma melhor qualidade de vida do paciente.

Leia mais:
JÁ PENSOU EM VIAJAR PARA FAZER TRABALHOS VOLUNTÁRIOS?

ONCOAMIGO: ONG OFERECE APOIO PARA PACIENTES COM CÂNCER NA GRANDE SÃO PAULO

Hoje, o modo de diagnóstico do Mal de Alzheimer ainda é nebuloso para a ciência e desconfortável para o paciente. Ele começa com um teste cognitivo. Depois, o médico pode pedir uma punção lombar ou uma tomografia computadorizada por emissão de pósitrons (PET) — exames caros e fisicamente desagradáveis — para confirmar a doença. Contudo, a conclusão definitiva ainda só é possível por meio de uma autópsia após morte.

Diagnostics Accelerator

Foi por isso que, após enfrentar o Alzheimer do pai, Bill Gates se juntou com alguns amigos para criar o fundo Diagnostics Accelerator. O projeto da Alzheimer’s Drug Discovery Foundation (ADDF) visa acelerar novas ideias para o diagnóstico precoce da doença. Na semana passada, Bill se reuniu com a uma série de doadores para aplicar US$ 30 milhões ao fundo.

O grande objetivo do fundo é, mais do que acelerar pesquisas, viabilizar produtos reais que possam ajudar pessoas de verdade. Por isso, Bill Gates encoraja estudiosos que tenham boas ideias, mas não os recursos necessários, a procurar a página do fundo e apresentar seus projetos. “Imagine um mundo no qual diagnosticar o Mal de Alzheimer é tão simples quanto fazer um exame de sangue durante um exame físico anual. Pesquisas sugerem que o futuro não está tão longe e a Diagnostics Accelerator nos aproxima mais um passo”, acredita o investidor.

Fonte: Gates Notes 

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir