Associação incentiva diálogo sobre a importância da preservação dos polinizadores

sergio
20 de Julho de 2015


Crédito:

A Associação Brasileira de Estudo das Abelhas (A.B.E.L.H.A.) foi criada em abril desse ano com um objetivo importante: reunir interessados na  conservação de abelhas e outros polinizadores no Brasil. A missão também envolve aprofundar o conhecimento sobre a importância desses insetos para a produção de alimentos e a conservação ambiental.

“A associação tem o papel fundamental de consolidar dados e estudos sobre polinizadores, com base técnica e científica, que contribuam para aprofundar o conhecimento sobre a importância das abelhas para a produção de alimentos e a conservação ambiental”, afirma Ana Lucia Assad, diretora-executiva da A.B.E.L.H.A. “Nosso trabalho está voltado para a disseminação de conhecimento sobre a função dos polinizadores na biodiversidade e sobre a convivência harmônica e sustentável desses insetos com as diferentes culturas agrícolas”.

A polinização feita por esses insetos é responsável por cerca de 35% dos alimentos consumidos no mundo. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) estima que 73% das espécies vegetais cultivadas no mundo sejam polinizadas por alguma espécie de abelha. Por isso, a iniciativa é mais do que bem vinda para mostrar a importância de conservar os animais polinizadores e garantir o aumento sustentável da produtividade agrícola do Brasil.

A associação mantém um Conselho Científico que congrega pesquisadores de várias instituições: Embrapa, Universidade de São Paulo, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Ceará e Pontifícia Universidade Católica (PUC do Rio Grande do Sul).

Conheça mais na página oficial do projeto: www.abelha.org.br

*Foto: Divulgação

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir