Ao pegar diploma, estudante de direito emociona com banner destacando origem humilde

sergio
7 de Outubro de 2015


Crédito:

O estudante de direito Ismael do Nascimento Silva, 25 anos, emocionou quem estava presente na colação de grau dele ocorrida em Teresina (PI). O jovem subiu para pegar seu diploma com um banner destacando a origem humilde de sua família. “O filho do pedreiro com a catadora de castanhas também venceu”, dizia a faixa com a hashtag #MeusPaisMeusHeróis.

Silva teve uma trajetória difícil. Desde pequeno trabalhava para ajudar a mãe. Vendia “sacolé”, espetinho de carne, milho cozido. Graças ao Prouni (Programa Universidade para Todos), do Ministério da Educação, conseguiu cursar direito em uma faculdade particular. Para pagar o transporte, os livros e demais materiais durante o curso, conseguiu uma vaga como instrutor de Badminton em um clube próximo à universidade.

Mesmo atarefado, o garoto ainda encontrava tempo para fazer resumos de todas as aulas, elaborar apostilas e deixar na xerox para os colegas copiarem. Quando seu notebook foi roubado, passou a fazer os textos a mão. Logo, os colegas de sala se mobilizaram e fizeram uma “vaquinha” para dar um novo equipamento para Silva.

Enquanto o passado foi duro e o presente corrido, o jovem advogado só tem louros para colher no futuro. Isso porque ele já possui duas propostas de emprego. A primeira é a de três colegas que o convidaram para fazer parte do escritório que abriram na zona Leste de Teresina, área nobre da capital. A outra, é a efetivação no estágio. Após sete meses, a Procuradora Geral de Teresina chamou Silva para trabalhar como assessor direto do procurador-geral do município, em um cargo comissionado.

* Foto: Divulgação/Zulk Ben

© 2017 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir