Categorias

Veja dicas importantes para cuidar de animais idosos

Da Redação
29 de Setembro de 2021


Crédito: Imagem de ChristianaT por Pixabay
6 dicas de cuidados com os animais idosos

Quando ficam mais velhos, os pets tendem a apresentar alguns sinais e mudanças perceptíveis, como os pelos esbranquiçados na região do focinho e ao redor dos olhos, além da diminuição de energia do para algumas atividades rotineiras, por exemplo, brincadeiras e passeios longos. Para garantir que o bichinho viva sua velhice da melhor forma possível, é preciso entender seu processo de envelhecimento e tomar alguns cuidados especiais indicados para animais idosos.

Leia mais: 60 amizades improváveis do reino animal
Gatos e modems: 30 fotos de pets se esquentando em cima dos aparelhos

Cuidados com os animais idosos

Para assegurar uma velhice saudável e feliz para o pet, Priscila Brabec, médica veterinária e gerente de produtos de nutrição da Avert Saúde Animal, separou algumas dicas importantes para os tutores. Confira!

1. Estreite os laços com o seu médico veterinário de confiança

Com o passar dos anos, os pets passam por mudanças físicas e emocionais. Assim como os humanos, os animais idosos estão propensos a mais enfermidades. Por isso, as visitas periódicas ao veterinário devem acontecer com maior frequência (a cada seis meses), assim como a realização de exames.

Quer ficar por dentro das melhores notícias do mundo e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual do VoluntárioClique aqui e assine a newsletter do Busca Voluntária

2. Cuide da nutrição do pet

Uma dieta adequada para a idade, associada a suplementos nutricionais específicos, pode ajudar a manter a saúde física e mental dos pets. Suplementos com antioxidantes (como vitamina E, vitamina C e mineral selênio) e ácidos graxos essenciais, como ômega-3 (EPA e DHA), podem ajudar no combate aos radicais livres e auxiliar na função cerebral.

3. Facilite os acessos do pet

As articulações sofrem com a idade e a energia para pular no sofá ou na cama já não é a mesma. Se o pet tem o hábito de subir nesses lugares, facilite o seu acesso com uma pequena escada ou rampa. Também vale a pena aumentar o número de potes de água. Espalhar mais opções pela casa ajuda a manter o bichinho hidratado e evita “obstáculos” em seu caminho.

Quer fazer trabalho voluntário? Clique aqui e encontre um com a sua cara

4. Atenção a novos integrantes

Energia e disposição já não são mais a mesma. Por isso, evite forçar a convivência com animais mais jovens ou mais agitados. Uma interação forçada pode causar estresse e cansaço. Talvez este não seja o momento ideal para ter um novo pet em casa.

5. Cuidado com as mudanças

Os pets idosos são mais sensíveis às mudanças. Por isso, evite mudar o ambiente que ele vive e, se necessário, faça apenas pequenos ajustes para ajudá-lo nos acessos ao banheiro, caminha, alimento e água, por exemplo.

6. Estimule atividades físicas e mentais

Massagem, escovação, caminhadas e passeios na rua são bastante benéficos e muito apreciados pelos pets em todas as épocas da vida. Criar uma rotina com os animais idosos, respeitando o seu limite e tempo, é importante para a saúde física e mental. Além disso, treinar alguns comandos, como “sentar, “deitar” e investir em brinquedos interativos e comedouros lentos ajuda a estimular a mente do pet.

 

GUIA DO VOLUNTARIADO

Receba com exclusividade nosso e-book sobre voluntariado.

ACESSAR O E-BOOK

© 2021 Todos os direitos reservados - Busca Voluntária - website by: plyn!

Subir